BannerFecharFrasco
BannerEnvazando
BannerEncapsulando
BannerEmpresa
BannerCaixinhas

Histórico

1982 – A história da As Ervas Curam começa. Já no ramo de farmácia, seu fundador, Aldo Cândido Dadalt, inicia seu interesse por homeopatia e Fitoterapia. Aqui surge a formulação do produto Flor da Noite Composta, numa farmácia de Manipulação de nome fantasia As Plantas Curam. Esta formulação continua até hoje inalterada.

1983 – Continuando o início promissor, no ano seguinte é iniciada a manipulação de tinturas no ambiente da farmácia, assim como a venda de ervas medicinais.

1984 – Neste ano, o nome fantasia da empresa é alterado para As Ervas Curam. Devido à falta de espaço, transfere-se a produção de chás e tinturas para Campo Comprido. Com a compra de novos equipamentos (o concentrador e a estufa), foi possível expandir a produção de extratos vegetais.

1985 – Seguindo o crescimento constante da empresa, uma nova prensa com punções para comprimir e outros equipamentos, dão início à produção de comprimidos, pomadas vegetais e xaropes.

1986 – Em outubro é fundada, oficialmente, através de seu registro na Junta Comercial, o laboratório fitoterápico: As Ervas Curam Indústria Farmacêutica Ltda.

1987 – Para se adequar ao porte da empresa, um novo terreno é adquirido em Campo Comprido, onde a empresa encontra-se instalada até hoje. Em fevereiro é solicitada a autorização de funcionamento. Os produtos são enquadrados na Lei nº 6360, de isenção de registro.

1988 – As Ervas Curam já possuía mais de 200 itens no seu portfólio, entre chás, tinturas, pomadas, produtos compostos, xaropes e comprimidos.

1990 – Inicia-se a  distribuição dos produtos da As Ervas Curam passa também para Santa Catarina.

1991 – Os produtos da empresa são novamente cadastrados segundo ao novo Projeto Inovar. A distribuição dos produtos se estende para o Rio grande do Sul.

1992 – Uma parceria com os laboratórios de Farmacognosia e Farmacologia da UFPR é iniciada.

1994 – A parceria com a UFPR é interrompida, mas a Universidade continua com o estudo da Agoniada (Plumeria lancifolia).

1997 – A produção de comprimidos é substituída pela produção de encapsulados, após a compra da 1ª encapsuladeira semi-automática.

1998 – Retomam-se os estudos do Flor da Noite com o Instituto da Saúde Dr. Bezerra de Menezes, onde foram realizados testes de toxidade pré-clínica.

1999 – Neste ano, o órgão regulador do setor de medicamentos é criado, a ANVISA e um de seus primeiros atos é publicar a RDC nº 23/99, onde o produto Arnica do Mato foi enquadrado.

2000 – Publicada a primeira resolução para registro de fitoterápicos a RDC n° 17/2000, anteriormente esse produtos eram considerados isentos.  É neste ano, também, que adquirimos o HPLC(Cromatografia Líquida de Alta Eficiência), equipamento permite fazer a quantificação dos princípios ativos das plantas.

2002 – Firmado contrato com o Laboratório de Fitoquímica da UFPR, para estudo dos componentes do Flor da Noite. É também publicado o nosso primeiro registro de fitoterápico,  a Castanha da Índia EC.

2003 – É deferida Liminar no STJ (Superior Tribunal Justiça) para dar  continuidade na comercialização dos produtos da As Ervas Curam.

2004 – Em parceria com a UFPR, que continua até hoje, e a contratação da Fitoanalítica, foram desenvolvidas novas técnicas de análise. Ao mesmo tempo, alterações na estrutura interna eram efetivadas, assim como mudanças no sistema de água e compra de equipamentos de análise fitoquímica para estudos de estabilidade. Esse foi o início do planejamento para a construção de um extrator com tecnologia própria.

2005 – As Ervas Curam monta laboratório próprio de Microbiologia. Isto permite que a empresa passe a realizar todas as análises de controle de qualidade internamente.

2006 – Em dezembro deste ano obtém a  Certificação de Boas Práticas de Fabricação de acordo com a RDC 210/03. É neste ano também que é depositado no INPI o pedido de patente do processo de extração e concentração desenvolvido pela As Ervas Curam em parceria com professores da UFPR.

2007 – Redução da linha de produtos para somente os produtos registrados.

2008/2009 – Somente nesses dois anos, As Ervas Curam conquista vários registros de Medicamentos Fitoterápicos, entre eles Agritoss, Calmoplantas e Hepatoplantas, dando corpo novamente a linha de produtos.

2010 – Neste ano é concluído o estudo Clínico de Segurança do produto “Flor da Noite Composta” e  em agosto é protocolado seu registro, com base na tradicionalidade de uso.

2011 – A empresa resolve ampliar seu ramo de atuação, entrando, ou melhor, retornando para a Antroposofia. Ao todo são 5 medicamentos antroposóficos notificados, dentre eles o Hydrastis canadensis D1 e a Arnica montana C1.

2012 – Sai o registro dos produtos mais tradicionais da empresa: Arnica do Mato EC e o Flor da Noite Composta. Atualmente, somente a As Ervas Curam detém o registro destes produtos.

2013 – A empresa associa-se com um dos maiores Distribuidores do interior do Paraná e em dezembro fecha as portas para uma ampla reforma em sua área produtiva.

2015 – Em março deste ano retorna a produção e comercialização de seus produtos gradativamente. Atualmente em estrutura amplamente reformada, sistema de ar central, sistema de osmose reversa de duplo passo, divisórias em inox e vidro, piso em epóxi, forro em pvc liso e luminárias embutidas.

2017 – As Ervas Curam (AEC) amplia suas atividades, agora atuando com suplementos alimentares. Lançando inicialmente 4(quatro) novos produtos, sendo 1 alimento funcional e 3 suplementos vitamínicos e minerais.